Scream VS Scream Queens: Qual é a série mais horrível?

Olá pessoal,
Depois de várias semanas de ausência, decidi criar um post para analisar duas novas séries provavelmente conhecidas entre muitos de vocês, refiro-me a “Scream: Tv Series” da MTV e “Scream Queens”, a nova produção de Ryan Murphy, o autor de “Glee” e de “American Horror Story”. Estas produções destacam-se por possuírem um enredo similar, em que o espectador deve formular teorias para descobrir a identidade de um misterioso serial killer. São muito semelhantes, no entanto cada uma opta por seguir rumos e abordagens bastante opostos.

Scream” é o spin-off dos filmes homónimos da autoria do lendário Wes Craven, este produto televisivo  assume a tentativa de trazer o espírito dos filmes para a geração atual, mas sem possuir qualquer ligação com a saga original.
O enredo centra-se no homicídio de uma jovem popular de um liceu, os seus colegas decidem investigar a sua morte, enquanto são perseguidos por um terrível assassino que conhece os segredos mais obscuros de cada um.
Sou fã dos filmes, por isso, é lógico que fiquei ansioso pela série, apesar de inicialmente ficar desiludido após ler a notícia que iriam reformular a tradicional máscara do temível assassino “Ghostface”. Assisti ao episódio piloto com uma expetativa alta e 40 minutos depois fiquei com sentimentos mistos sobre a realização da série, que na minha perspetiva, parecia direcionar-se demasiado para o público adolescente e não para os fãs das obras antigas. Apesar desse problema, decidi dar uma oportunidade e permanecer com alguma esperança que esta nova produção evoluísse, posso afirmar que evoluiu em alguns pontos e regrediu noutros.

Esta é a máscara dos quatro filmes originais, reformularam-na na série, a mudança foi alvo de imensas críticas dos fãs. Inicialmente estranhei mas acabei por gostar, e vocês preferem a máscara original ou a nova versão?

A estória centra-se também no passado de um jovem deformando que supostamente faleceu em 1994, este arco narrativo causa sobre se o assassino é uma entidade sobrenatural desse mesmo jovem ou se é um dos estudantes do liceu, assim como, toda a metalinguagem utilizada em determinados momentos-chave, revelam-se nos principais fatores que me fizeram não querer perder cada episódio. Infelizmente, “Scream” tem imensas falhas de cariz básico, há bastantes momentos da série totalmente incoerentes, existe o receio em assassinarem personagens importantes, a violência é demasiado censurada e o aspeto mais grave é a ausência de um bom elenco.
O elenco é composto por maus atores, sem emoções que se limitam a proferir os diálogos escritos no guião. Os personagens principais caraterizam-se pela típica inocente “final girl” que passa a ser a vítima predilecta do serial killer, a lésbica revoltada com o mundo, o rapaz sinistro que conhece todas as regras dos filmes (e das séries) de terror, a miúda malvada do liceu que se torna boa depois de um longo processo de reflexão, a jornalista irritante que investiga os homicídios, a mãe que esconde segredos obscuros e os restantes personagens típicos que só surgem para morrerem em situações off-screen.
Nos 10 episódios que compõem a primeira temporada não morre ninguém relevante e os homicídios evitam ser violentos, talvez tenham tomado esta opção para direcionarem a série para um público jovem, que não está habituado ao gore caraterístico dos slashers e/ou a lidarem com a morte dos personagens mais importantes.

Este spin-off em formato televisivo não é tão mau como aparenta. Possui uma narrativa que apesar de mostrar alguns “furos”, consegue prender o espectador na busca de respostas. Quase tudo é respondido nos dois episódios finais, a identidade do vilão é revelada, e os produtores criam um final que consegue encerrar a primeira temporada de uma maneira inteligente, com o intuito esclarecerem (quase) todas as dúvidas, caso a série não fosse renovada para a season 2.
“Scream: TV Series” foi renovada para a sua segunda temporada, que irá dar uso ao cliffhanger inteligente que encerrou a season 1. Atualmente pouco se sabe sobre o enredo, apenas é conhecida a data de estreia, Abril de 2016. Eu pessoalmente, espero que assassinem alguns membros do elenco na sequência de abertura, apresentem novas caras e acima de tudo, bons atores.

Scream Queens” é a nova aposta da FOX que desiludiu a maioria dos espectadores, mas que me surpreendeu imenso. Em poucas palavras, a estória baseia-se em vários homicídios que ocorrem numa fraternidade controlada por Chanel, uma miúda egocênctrica, mimada, mas frustrada e os seus “minions”, que tentam satisfazer os seus caprichos. Todas as personagens têm motivos para serem o assassino e para serem a próxima vítima.

Pretendo não revelar muitos pormenores, porque esta produção merece ser apreciada sem sabermos quase nada sobre ela, no entanto, é aconselhável a estarem preparados para um humor totalmente ridículo, situações non-sense e para um elenco de luxo (maioritariamente feminino) que se esforça por satirizar as personagens clichés dos filmes de terror. Temos as típicas raparigas desintegradas que buscam popularidade, a “Nancy Drew” que procura desvendar um mistério que aconteceu em 1995, uma reitora lunática que se esforça por ignorar os crimes que ocorrem, os membros pouco inteligentes da fraternidade masculina e as líderes plásticas da fraternidade feminina, são estas as estrelas deste show de comédia e sangue.

Tenho de confessar a minha desilusão após ver os primeiros dois episódios. Toda a campanha de marketing direcionava os espectadores para um terror slasher com toques de humor, mas deparei-me com uma sátira repleta de piadas muito negras, violência e de situações exageradamente ridículas. Decidi refletir sobre o que tinha visto, então, apercebi-me que tudo se assumia como uma homenagem às películas de terror da década de 80/90 e que sobretudo, “Scream Queens” era uma sátira à sociedade atual e aos nossos hábitos.
Devemos compreender que quase tudo o que observámos se manifesta numa sátira social a uma geração facilmente manipulada, dependente das social media, valorizadora dos status sociais sustentados em razões nulas, procurando também ridicularizar e criticar o sistema educativo e policial. Entretanto, talvez o seu defeito seja querer agradar a todo o tipo de públicos ao misturar géneros e subgéneros distintos.
Para além da vertente crítica que escrevi anteriormente, podemos observar uma “carta de amor” ao cinema de terror, que infelizmente tem entrado em declínio. Ao contrário de “Scream: Tv Series”, aqui há espaço para mortes que utilizam a violência e o humor como recursos, Ryan Murphy não tem medo de assassinar os seus personagens, ele próprio garantiu que somente quatro vão sobreviver. Outra característica interessante de observar, é como “Scream Queens” brinca e reformula algumas das típicas regras/clichés enraizados nas obras de terror que todos conhecemos. No final do segundo episódio, somos confrontados com uma revelação chocante, que nenhuma outra série do género fora capaz de fazer, esta revelação proporciona-nos vontade e ansiedade em descobrir o que acontecerá no próximo episódio.
Não é um produto televisivo excecional, porém assume-se como o meu guilty pleasure, estou a gostar de acompanhar e de formular mil teorias acerca da identidade assassino Red Devil, enquanto dou gargalhadas com todo humor estúpido e cínico. A MTV deveria aproveitar e retirar algumas ideias para a season 2 de “Scream: Tv Series”.

Misturem “Mean Girls” com os filmes de terror dos anos 90, juntem alguns litros de sangue e uma dose de humor cínico, o resultado é “Scream Queens”.

As duas séries abordadas neste post podem aparentar ser muito semelhantes, mas cada uma possui a sua própria identidade. “Scream” da MTV, prefere adotar uma perspetiva mais reservada e direcionar-se para um público mais novo, enquanto que “Scream Queens” da FOX, tenta ser diferente, violenta, cínica e sobretudo revolucionar o mercado da televisão. São dois produtos com qualidades e defeitos, o primeiro possui uma estória interessante mas peca por uma direção amadora e um elenco fraco, já o segundo opta por homenagear o cinema de terror, possui um elenco grandioso, mas existem em alturas que abusa demasiado de situações ridículas que não agradam a qualquer espectador.

Nota de Scream: 6.5/10

Nota de Scream Queens: 8/10

E vocês, qual destas séries é a vossa preferida?

Deixem um comentário sobre a série que gostam mais, os vossos personagens favoritos e etc. 😉

Anúncios

One thought on “Scream VS Scream Queens: Qual é a série mais horrível?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s